O que é

A migrânea, também conhecida como enxaqueca, é um tipo de dor de cabeça que pode causar dores intensas e incapacitantes. ¹ Muitas pessoas confundem dor de cabeça e enxaqueca, mas são condições diferentes, veja:

  • A dor de cabeça comum é uma sensação de pressão ou aperto na cabeça que pode ser causada por diversos fatores, como estresse, tensão muscular, desidratação, entre outros. 2
  • Já a enxaqueca é uma condição neurológica específica que apresenta sintomas mais intensos, como dor pulsátil em um ou dois lados da cabeça, náusea, vômito e sensibilidade à luz e ao som.2

Fatores de Risco

Existem dois fatores que influenciam para que uma pessoa tenha enxaqueca, são eles:

  • Fatores genéticos e histórico familiar: pessoas com familiares com histórico de enxaqueca tem maior probabilidade de desenvolvem a condição. 1,2
  • Gênero: as mulheres são três vezes mais propensas a ter enxaquecas do que os homens. 3

Alguns gatilhos podem desencadear crises em algumas pessoas, são eles:

  • Alterações hormonais: as mulheres podem ter enxaquecas relacionadas aos ciclos menstruais, uso de pílulas anticoncepcionais ou terapia de reposição hormonal.3
  • Mudanças no sono: tanto a falta, quanto o excesso de sono.3
  • Mudanças na dieta: alguns alimentos, como queijo, vinho tinto e chocolate.3
  • Luzes piscando: luzes intermitentes ou piscantes.3
  • Exposição a odores fortes: perfumes, cigarros e outros odores fortes. 3
  • Mudanças no clima: alterações na pressão atmosférica, temperatura e umidade.3

Prevenção

Por se tratar de uma doença crônica, que pode ser ativada através dos estímulos externos, é preciso se atentar para atenuar esses fatores que desencadeiam crises. 1

Algumas formas de prevenir as crises são:

  • Dormir bem: mesmo que seja difícil, procure manter uma rotina de sono consistente, reduza distrações de noite e procure não ficar com telas (celulares, tablets) antes de dormir. 3
  • Praticar exercícios regularmente: comece aos poucos, procure uma atividade que goste e persista até criar um hábito.3
  • Se alimentar de forma saudável: coma refeições balanceadas pelo menos 3 vezes ao dia e se mantenha hidratado. Evite alimentos como queijo, vinho tinto e chocolate. 3
  • Ter um diário: anote os seus sintomas em um diário, assim, será fácil mostrar ao seu médico a frequência dos sintomas da enxaqueca. Você pode usar um calendário para te auxiliar ou clicar aqui e baixe nosso diário. 3
  • Gerenciar seu stress: procure apoio para sua saúde mental, como psicoterapia, meditação, yoga ou outras técnicas de relaxamento e cuidado com sua mente. 3

Sinais e Sintomas

A duração dos sintomas e sinais variam de algumas horas a alguns dias e os mais comuns são:

  • Dor de cabeça intensa e pulsátil em um lado da cabeça; 1
  • Náusea e vômito; 1
  • Sensibilidade à luz, sons e odores; 1
  • Visão embaçada; 1
  • Tonturas e vertigens; 1
  • Dormência ou formigamento em um lado do corpo. 1

A enxaqueca pode se desenvolver em até 4 estágios, mas nem toda pessoa necessariamente experiencia todos. 3

São eles:

  1. Pródromo: nessa fase ocorre antes da dor de cabeça em si e pode começar até 24 horas antes. Alguns sintomas incluem fadiga, alterações de humor, dificuldade de concentração e sensibilidade à luz e ruído.
  2. Aura: essa fase ocorre em cerca de um terço das pessoas com enxaqueca e pode durar de 5 a 60 minutos. Os sintomas incluem alterações visuais, como pontos cegos, visão embaçada ou visão em túnel, além de dormência ou formigamento em uma parte do corpo. 3
  3. Fase de dor de cabeça: é caracterizada por dor intensa e latejante em um lado da cabeça, embora possa afetar ambos os lados em algumas pessoas. Os sintomas podem incluir náusea, vômito, sensibilidade à luz e ruído, bem como fadiga e irritabilidade. 3
  4. Pós-dor de cabeça: esta fase ocorre após a fase de dor de cabeça e pode durar de algumas horas a vários dias. Os sintomas podem incluir fadiga, alterações de humor, dificuldade de concentração e sensibilidade à luz e ruído. 3

Diagnóstico

O diagnóstico da enxaqueca é feito por um médico, que irá realizar uma avaliação clínica e levar em consideração o histórico do paciente e seus sintomas. 3

Durante a avaliação médica, são abordadas frequência, duração e gravidade das dores de cabeça, bem como outros sintomas associados, como náuseas ou sensibilidade à luz. 3

Além disso, o médico pode realizar um exame físico para verificar possíveis causas físicas das dores de cabeça e poderá solicitar exames adicionais, como ressonância magnética ou tomografia computadorizada, para descartar outras condições que possam estar causando os sintomas. 3

No entanto, é importante lembrar que cada caso é único e que o diagnóstico de enxaqueca pode variar de pessoa para pessoa. Por isso, é fundamental que o diagnóstico seja feito por um profissional médico qualificado. 3

Tratamento

  • Medicamentos para alívio agudo dos sintomas: são medicamentos que ajudam a aliviar a dor de cabeça e outros sintomas associados à enxaqueca, como náusea e fotofobia. Esses medicamentos incluem analgésicos, anti-inflamatórios não esteroides e triptanos.4
  • Medicamentos preventivos: são medicamentos que reduzem a frequência e a intensidade das crises de enxaqueca. Alguns exemplos incluem betabloqueadores, anticonvulsivantes e antidepressivos. 4
  • Terapia comportamental cognitiva: é uma terapia que ajuda os pacientes a identificar e mudar padrões de pensamento e comportamento que podem contribuir para a enxaqueca. A terapia também pode ajudar os pacientes a desenvolver habilidades de enfrentamento para lidar com a dor e outros sintomas. 4
  • Terapia complementar: algumas terapias complementares e alternativas podem ajudar a aliviar os sintomas de enxaqueca, como acupuntura e massagem. No entanto, mais pesquisas são necessárias para determinar a eficácia dessas terapias. 4
  • Mudanças no estilo de vida: fazer mudanças no estilo de vida pode ajudar a reduzir a frequência e a gravidade das crises de enxaqueca. Algumas mudanças incluem evitar desencadeadores conhecidos, manter uma rotina de sono consistente e praticar técnicas de relaxamento. 4

Referência

  1. ENXAQUECA. BIBLIOTECA VIRTUAL EM SAÚDE. MINISTÉRIO DA SAÚDE. DISPONÍVEL EM: https://bvsms.saude.gov.br/enxaqueca/. ACESSO EM 23/08/2023
  2. MIGRÂNEA VS DOR DE CABEÇA: COMO DIFERENCIAR. 2019. PENN MEDICINE. Disponível em: https://www.pennmedicine.org/updates/blogs/health-and-wellness/2019/november/migraines-vs-headaches. Acesso em 23/08/2023
  3. MIGRÂNEA. MAYO CLINIC HOME PAGE. PANORÂMA DISPONÍVEL EM: https://www.mayoclinic.org/diseases-conditions/migraine-headache/symptoms-causes/syc-20360201 ACESSO em 23/08/2023
  4. MIGRÂNEA. DIAGNÓSTICO E TRATAMENTO.DISPONÍVEL EM: https://www.mayoclinic.org/diseases-conditions/migraine-headache/diagnosis-treatment/drc-20360207 Acesso em 23/08/2023


NON-2023-8036 - Outubro/2023