Leitura

Sintomas de infarto: saiba quando procurar um pronto socorro

O infarto agudo do miocárdio afeta cerca de 300 mil pessoas por ano no Brasil. Entre os sintomas mais conhecidos estão a dor no peito e o formigamento no braço, mas é importante saber que existem outros sinais e a hora certa para procurar um pronto socorro.

Por que o infarto acontece?

O músculo cardíaco precisa de um constante abastecimento de sangue rico em oxigênio e a fonte desse abastecimento são as artérias coronárias. O infarto acontece quando existe uma artéria contraída ou obstruída, parcial ou totalmente, interrompendo o fluxo de sangue. Assim, aquela área entra em sofrimento causando dor e, se esse fluxo não for reestabelecido a tempo, o tecido morre.

Fique atento aos sintomas do infarto

Dor no meio do peito que irradia para braços, pescoço e costas; suor frio, fraqueza intensa, palpitações e falta de ar são os sintomas mais comuns. É frequente a pessoa ter esses sintomas e achar que não é nada, ou confundir com outros problemas de saúde. Conforme o tempo passa a dor diminui, mas o dano pode ser irreversível.

Quando procurar um pronto socorro?

Os primeiros socorros são fundamentais para a vida de quem é vítima de um infarto. Neste momento, é importante controlar a ansiedade e o estresse. Ficar nervoso, ansioso e estressado pode complicar ainda mais a situação e gerar perda de tempo. Diante desses sinais, deixe a pessoa em uma posição confortável para ela.

No caso de nunca ter tido problemas cardíacos, deve-se esperar alguns minutos e, se os sintomas persistirem, chamar o serviço médico de urgência, ou levar ao hospital mais próximo. Além disso, para ajudar a aliviar a dor e melhorar a circulação, pessoas que nunca tiveram um infarto podem tomar dois comprimidos de aspirina enquanto esperam pela ambulância.

Se a pessoa tem problema cardíaco, deve tomar seu remédio vasodilatador e depois de esperar de três a cinco minutos, se os sintomas não passarem, procurar o médico. É de extrema importância procurar ajuda no pronto socorro mais próximo no máximo em uma hora. Quanto mais tempo passa, maiores os riscos.

No caso de infarto com perda de consciência, o ideal é que seja feita uma massagem cardíaca enquanto espera a chegada da ambulância, pois aumenta as chances de sobrevivência.

Como prevenir o infarto?

A prevenção do infarto está na atenção com hábitos saudáveis, além de fazer acompanhamento médico e exames preventivos de rotina. Dentre as dicas para o dia a dia, a alimentação saudável e atividade física devem estar presentes sempre.

  • Procure um profissional para indicar uma dieta saudável, incluindo estes alimentos nas refeições do dia a dia.
  • Realize, pelo menos, 30 minutos de atividade física por dia.

Mantenha seu dia a dia mais saudável e fique atento aos fatores de risco para prevenir o infarto.

Referências:


Sociedade Brasileira de Cardiologia - "Emergências Cardíacas: como reconhecer e socorrer". Disponível em: http://sociedades.cardiol.br/sc/publico/artigos/artigo-emergencias.asp . Acesso em 01/06/2020


Instituto Lado a Lado pela Vida - "Infarto: o que é e doenças cardiovasculares". Disponível em: https://www.ladoaladopelavida.org.br/infarto-o-que-e-doencas-cardiovasculares . Acesso em 01/06/2020


Hospital do Coração - HCOR - "No mês do coração, cardiologista do HCor dá dicas de como identificar o infarto". Disponível em: https://www.hcor.com.br/imprensa/noticias/no-mes-do-coracao-cardiologista-do-hcor-da-dicas-de-como-identificar-o-infarto/ . Acesso em 01/06/2020


PP-PCU-BRA-0227 - novembro/2020.