Leitura

Informações que você precisa saber sobre Glaucoma

Estar sempre atento a saúde nem sempre é uma tarefa fácil, certo? Principalmente com a correria do dia a dia e a conciliação de todas as tarefas.

Procurar um médico só quando estiver sentindo algo diferente não é muito favorável, por isso, que tal encaixar consultas mais frequentes na sua rotina?

O glaucoma é uma doença ocular que pode ser causada pela pressão ocular elevada e apesar de poder prejudicar a sua visão, existem tratamentos eficazes para retardar esse fator.

No texto de hoje, vamos explicar um pouco mais sobre as formas de tratamento, os tipos de glaucoma e quais são os sinais iniciais para notar ainda no início.


O que é glaucoma?

O glaucoma é uma doença ocular provocada pela elevação da pressão ocular. Apesar de ser uma doença ainda sem cura, pode ser tratada de diversas formas.¹²

É uma doença sem sintomas e, normalmente, só é possível percebê-la quando você começa a perder a visão periférica e esbarrar nas coisas: móveis, degraus etc.³

O glaucoma pode ser apresentado em quatro formas: de ângulo aberto, de ângulo fechado, congênito ou secundário. ²

A doença pode ser hereditária, pode ser causada por uma cirurgia, uma catarata avançada ou até mesmo a traumas obtidos na região da cabeça ou dos olhos. O glaucoma pode ser do tipo agudo, decorrente de um grande aumento da pressão intraocular, ou crônico, tipo mais comum que consiste na perda gradual da visão periférica. ³

A causa exata do glaucoma ainda é desconhecida. Por esse motivo, realizar os exames de rotina pelo menos uma vez a cada dois ou três anos é tão importante. Para aqueles nos grupos de risco de glaucoma, é importante realizar exames com uma frequência ainda maior.³


Grupos de risco: ³

  • Pessoas com mais de 40 anos;
  • Pessoas com histórico de glaucoma na família;
  • Pessoas que sofreram lesões físicas no olho;
  • Pessoas de etnia africana ou asiática;
  • Descolamento de retina;
  • Tumores intraoculares;
  • Inflamação intraocular;


Pressão intraocular, o que é?

A pressão intraocular é regulada pelo balanço entre a produção e o escoamento do líquido presente na câmara anterior do olho, entre a córnea (membrana fina e transparente que recobre o olho) e a íris (a parte colorida).³

Esse líquido também é conhecido como humor aquoso e a circulação dele que regula a pressão intraocular. Quando há acúmulo maior de líquido, a pressão aumenta. [3]

O seu estilo de vida pode interferir nesse aspecto. A cafeína, quando consumida em excesso, pode aumentar a pressão ocular, enquanto exercícios físicos ajudam a reduzi-la, mas posições de cabeça para baixo, que podem existir em movimentos de pilates ou ioga, podem mudar a circulação e elevar a pressão ocular. ³

O que ocorre é que esse líquido presente no olho, caso não seja escoado de maneira apropriada, comprime as células nervosas do seu olho, danificando essas células e podendo causar o glaucoma e até levar a cegueira. ³

Para melhorar o tratamento de glaucoma, é muito importante que a pressão ocular diminua, por isso, os tratamentos são sempre focados nesse aspecto. ³


Diagnóstico e tratamento do glaucoma

O glaucoma pode ser diagnosticado com exames oftalmológicos para medir a pressão intraocular e, dependendo do seu quadro, podem ser necessários outros exames como fundo de olho e campo visual. ²

Após o diagnóstico, o seu médico vai avaliar e passar o tratamento mais adequado para você, o que pode variar entre o uso de colírios e cirurgia. ²

O uso de medicamentos é a primeira opção e a mais indicada, normalmente, no estágio inicial. Uma outra opção é o uso de laser. Ele reduz a pressão através da drenagem do líquido e pode demorar cerca de 4 a 6 semanas para o resultado exato.¹

Se os resultados desses processos não forem de acordo com o desejado, utiliza-se a trabeculotomia, através da qual um compartimento é criado no olho para armazenar o humor aquoso que se desloca. ¹

Uma alternativa é a cirurgia, que pode ser feita de várias formas, uma delas é a ciclofotoagulação endoscópica, que reduz a quantidade de líquido por meio de queimaduras na região onde é produzido. ¹

 

Clique aqui e saiba mais sobre a cirurgia de glaucoma


Você também pode ajudar a prevenir que o glaucoma avance com atitudes de autocuidado. Não sabe como fazer isso funcionar? A gente ajuda você! 4, 5

Se você tem miopia alta, diabetes ou hipertensão, é muito importante que, além de controlar essas doenças, vá ao oftalmologista com mais frequência e mantenha os seus exames em dia. Essa é uma forma de prevenir que o glaucoma apareça sem que você perceba para que possa tratá-lo desde o início. 

Agora, se você já tem glaucoma, é muito importante que você saiba como usar o colírio e esteja com as mãos sempre bem limpas. A higiene dos olhos nesse momento é muito importante. Além desses fatores, coisas simples como manter uma vida saudável é sempre importante em qualquer tratamento. 4, 5

Pedir ajuda da família para se adaptar a baixa visão e as mudanças da rotina pode ajudar a melhorar sua adaptação para quando estiver sozinho e precisar trabalhar mais ainda o autocuidado. Não se afaste das pessoas que estão aqui para ajudar, se aproxime delas. [4, 5]

O Programa Se Cuida está aqui para ajudar você a entender melhor essa doença e dar apoio, informações e muitas dicas para cuidar ainda melhor da sua saúde. Faça parte do programa e fique ligado em todos os conteúdos que sempre trazemos aqui para você!

Saiba mais sobre o programa e faça parte também: https://programasecuida.com.br/sobre


Referências

1-     https://www.cbco.com.br/especialidade/glaucoma/ - acessado em 27/08/2021

2-     https://bvsms.saude.gov.br/bvs/dicas/234_glaucoma.html - acessado em 27/08/2021

3-     https://www.vejabem.org/noticia/quando-e-importante-fazer-um-exame-para-avaliar-o-risco-de-glaucoma%3F1586177537 - acessado em 27/08/2021

4-     https://www.sistema.cboo.org.br/publicacoes/blog - acessado em 27/08/2021

5-     https://www.glaucoma.org/glaucoma/eye-injury-and-glaucoma-questions-and-answers.php - acessado em 27/08/2021


PP-PCU-BRA-0756-OUT/2021