Leitura

Histórias inspiradoras: deficientes visuais que superam desafios

A deficiência visual afeta 6,5 milhões de brasileiros, que têm baixa visão ou cegueira total. Segundo dados do World Report on Disability 2010 e do Vision 2020, a cada 5 segundos, 1 pessoa se torna cega no mundo. Mesmo assim, os deficientes visuais enfrentam muitos desafios relacionados à acessibilidade ou à própria condição. Conheça histórias inspiradoras de deficientes visuais que superaram e continuam superando esses desafios todos os dias.


Antônio Tenório, atleta e campeão paralímpico de Judô

Aos 13 anos, Antônio, que pratica judô desde os 8, foi atingido no olho esquerdo por uma semente de mamona enquanto brincava com os amigos. O trauma deslocou a sua retina e o deixou cego. Seis anos mais tarde, o olho direito foi prejudicado por uma infecção, fazendo com que ele perdesse totalmente a visão.

O atleta não deixou que isso o parasse. Teve de se adaptar na modalidade paraolímpica de judô e foi se aperfeiçoando. Em 1996, nos jogos de Atlanta, já garantiu a primeira medalha de ouro do Brasil fora do atletismo e da natação. Quando chegou em Pequim, em 2008, era o único judoca a conquistar quatro ouros consecutivos em Paraolimpíadas e o 6º maior vencedor brasileiro em Jogos Olímpicos. Aos 42 anos, subiu ao pódio da Rio 2016 com medalha de prata e nem pensa em aposentadoria.


Ana Beatriz, estudante e sucesso na internet

A estudante Ana Beatriz Mesquita é cega de um dos olhos por causa do glaucoma que teve na infância. Antes dos 4 anos, ela fez cinco cirurgias no olho e acabou perdendo a visão.

Ana conta que sempre sofreu preconceitos, mas se esforça para não dar valor às vozes que a colocavam para baixo. Superando os preconceitos e buscando se aceitar, com 17 anos, ela começou a compartilhar a própria história e dicas de maquiagem e beleza nas redes sociais.

Hoje, a adolescente faz tutoriais de moda, maquiagem, tem mais de 60 mil seguidores e costuma ser convidada por lojas para divulgar produtos e lançamento de coleções.


John Bramblitt, pintor e assessor no Metropolitan Museum of Art de Nova York

As telas de John Bramblitt estão presentes em mais de 20 países. O norte-americano perdeu sua visão quando tinha 30 anos, devido a uma complicação em suas crises de epilepsia.

O incidente deixou Bramblitt depressivo, sentindo-se distanciado da família e dos amigos. Ele nunca havia pintado antes, mas ao tentar brincar com o pincel e com a tinta, descobriu uma nova paixão.

O pintor usa uma tinta de secagem rápida, com a qual ele consegue sentir na ponta dos dedos a forma que compõe na tela e, com o auxílio de etiquetas em braile nos tubos de tinta, consegue fazer a mistura certa das cores. Hoje, ele consegue sentir e enxergar à sua maneira cada quadro que pinta.

Além de pintor, Bramblitt também trabalha como assessor no Metropolitan Museum of Art de Nova York, nos EUA, onde coordena projetos que garantem acessibilidade à arte.

Andrea Bocelli, advogado e tenor premiado mundialmente

Andrea Bocelli foi diagnosticado com glaucoma ainda criança, quando já apresentava muita dificuldade de enxergar. Aos 12 anos, enquanto jogava futebol foi atingido na cabeça e perdeu a visão definitivamente.

Desde pequeno apaixonado pela música, Bocelli aprendeu a tocar piano, flauta, saxofone, trompete, harpa, violão e bateria, além de cantar. Enquanto fazia aulas de canto, ele também se formou em direito e trabalhou um ano como advogado antes de dedicar-se integralmente à carreira musical.

Hoje, Andrea Bocelli, já se apresentou em festivais e turnês em vários países, foi premiado diversas vezes e é reconhecido mundialmente como um dos maiores tenores do cenário musical.

A deficiência visual traz muitos desafios para seus portadores, mas com o suporte técnico, emocional e força de vontade, é possível alcançar os seus objetivos e viver sua vida plenamente. Inspire-se com essas histórias e continue em frente!

Referências:


Hypeness - "Conheça o pintor cego que usa textura para criar obras incríveis". Disponível em: https://www.hypeness.com.br/2015/03/conheca-o-pintor-cego-queusa-textura-para-criar-obras-incriveis/ . Acesso em 02/06/2020.


G1 - "Goiana cega de um olho por causa de glaucoma é sucesso nas redes sociais contando histórias de superação". Disponível em: https://g1.globo.com/go/goias/noticia/2019/05/26/goiana-cega-de-um-olho-por-causa-de-glaucoma-e-sucesso-nas-redes-sociais-contanto-historia-de-superacao-tem-que-se-aceitar.ghtml . Acesso em 02/06/2020.


Razões para acreditar - "10 histórias de atletas paralímpicos que merecem ser contadas e compartilhadas". Disponível em: https://razoesparaacreditar.com/10-historias-de-atletas-paralimpicos-que-merecem-ser-contadas-e-compartilhadas/. Acesso em 02/06/2020.


Fundação Dorina - "Estatísticas deficiência visual". Disponível em: https://www.fundacaodorina.org.br/a-fundacao/deficiencia-visual/estatisticas-da-deficiencia-visual/. . Acesso em 02/06/2020.


Deficiente ciente - "Andrea Bocelli". Disponível em: https://www.deficienteciente.com.br/andreabocelli.html. Acesso em 02/06/2020.


PP-PCU-BRA-0227 - novembro/2020.