Leitura

Fibromialgia: quatro terapias complementares

Quem acompanha o blog Se Cuida sabe dos desafios que os sintomas da fibromialgia podem trazer a quem vive com essa condição. Dor aguda, muitas vezes em diferentes pontos do corpo, é um sintoma por si só mesmo e não está ligada a nenhuma condição mais grave, porém seus impactos físico e emocional são expressivos.

 

Para lidar com um desafio tão amplo, a melhor resposta pode estar numa amplitude igual e contrária. Neste sentido, uma abordagem multidisciplinar pode ser adotada, com a aplicação de diferentes terapias que podem se potencializar, melhorando o bem-estar.

 

Após o devido diagnóstico, o especialista pode iniciar a abordagem medicamentosa do tratamento, buscando o controle da dor. Como vimos aqui no blog, as dores da fibromialgia não são tratadas apenas com analgésicos comuns, mas com antidepressivos, relaxantes musculares e anticonvulsivantes.

 

Após essa primeira fase, o paciente pode buscar terapias complementares que podem estender e solidificar o controle da doença.

 

Essas terapias complementares podem ser as seguintes:

 

Exercícios físicos

A prática de exercícios físicos libera endorfina, uma substância que tem um poder analgésico natural que pode ser muito benéfico contra a fibromialgia. Exercícios devem ser prescritos por um profissional habilitado e para aqueles que estão sem condicionamento físico. Exercícios aquáticos podem ser uma boa opção por seu baixo impacto.

 

Psicoterapia

A fibromialgia causa também um grande impacto emocional, o que pode levar à exacerbação do quadro. A psicoterapia, em especial a linha chamada cognitivo-comportamental, pode aliviar a ansiedade e a depressão e, ainda, reduzir a intensidade da dor por até 6 meses.

 

Acupuntura

Essa técnica milenar chinesa utiliza agulhas para estimular pontos específicos e tem a capacidade de exercer efeito analgésico, reduzindo a inflamação e a intensidade da dor da fibromialgia.

 

Nutrição

Incluir na alimentação alguns nutrientes estratégicos pode potencializar o alívio da dor. O triptofano, encontrado em alimentos como ovos, carnes, leite e iogurtes, age como um antidepressivo natural e ajuda a regular a sensação de dor. Já o magnésio ajuda no relaxamento muscular e pode ser encontrado em cereais integrais, vegetais verde-escuros e nozes.

 

Como se vê, o tratamento da fibromialgia vai além do medicamento, mas para saber qual é a composição ideal de terapias para cada caso, é importante consultar um especialista. Então, já sabe: procure um médico e se cuida!

 

Referências bibliográficas

Deare JC, Zheng Z, Xue CC, Liu JP, Shang J, Scott SW, et al. Acupuncture for treating fibromyalgia. Cochrane Database Syst Rev. 2013(5):CD007070.

 

Hassett AL, Williams DA. Non-pharmacological treatment of chronic widespread musculoskeletal pain. Best Pract Res Clin Rheumatol. 2011;25(2):299-309.

 

Naumann J, Sadaghiani C. Therapeutic benefit of balneotherapy and hydrotherapy in the management of fibromyalgia syndrome: a qualitative systematic review and meta-analysis of randomized controlled trials. Arthritis Res Ther. 2014;16(4):R141.

 

PP-ZOL-BRA-0125 - Maio/2021