Leitura

Fibromialgia: o que é?

"Dói. Tudo. Sempre." Já pensou como seria a sua vida sob essas condições? Pois é exatamente assim que vivem 5% dos pacientes que comparecem a uma consulta médica. Seu problema tem nome: Fibromialgia.

 

A fibromialgia tem sintomas inconfundíveis. Os pacientes com essa síndrome relatam dores generalizadas pelo corpo, focadas, principalmente, nas regiões musculares e, para ser diagnosticada como tal, precisam estar presentes há pelo menos três meses.

 

O diagnóstico pode parecer simples, porém é muito difícil, pois, por se tratar de uma doença em que o único sintoma é a dor, não há um exame que possa ser realizado para detectá-la. Portanto, os médicos precisam investigar muito bem antes de diagnosticar um paciente com fibromialgia. Além dos três meses de dor contínua, é preciso apresentar seis áreas de dor corporal das nove propostas: cabeça, braço esquerdo, braço direito, perna direita, perna esquerda, tórax, abdome, regiões cervicodorsal e lombar e nádegas.

 

Com um quadro desses, é de se imaginar o impacto no bem-estar do indivíduo. Um dos principais efeitos secundários da fibromialgia é a perda na qualidade do sono, que é leve e não exerce função reparadora, causando fadiga generalizada durante o dia, afetando a produtividade.

 

Outras consequências negativas que acompanham a fibromialgia são ansiedade e também a depressão presentes em 50% dos casos. É importante destacar que, diferentemente do que se pensava no passado, a fibromialgia não é uma "somatização" do paciente com depressão, visto que metade das pessoas com a síndrome não apresenta esse quadro.

 

A origem da fibromialgia ainda é um mistério para a ciência, mas seu estudo contínuo já permitiu a identificação de alguns padrões importantes. Entre eles, destaque para a incidência da doença, que é mais comum em mulheres entre 20 e 50 anos. Embora ainda não se conheçam as suas causas, sabe-se que predisposição genética, infecções e doenças autoimunes, bem como grandes traumas físicos e emocionais, são fatores ligados ao surgimento da fibromialgia.

 

A grande pergunta é: fibromialgia tem cura? A resposta, infelizmente, é não, mas com os avanços atuais da medicina, é possível controlar a doença e recuperar boa parte da qualidade de vida.

E aí, desconfia que você ou algum conhecido possa ter essa condição? Procure um especialista e se cuida!

 

 

Referências

Sociedade Brasileira de Reumatologia

https://www.reumatologia.org.br/orientacoes-ao-paciente/fibromialgia-definicao-sintomas-e-porque-acontece/

Acesso em: 25 nov 2020.

 

Site Minha Vida - Fibromialgia: o que é, sintomas, tratamentos e se tem cura

https://www.minhavida.com.br/saude/temas/fibromialgia

Acesso em: 25 nov 2020.

 

Hospital Sírio-Libanês - Entenda tudo sobre: fibromialgia

https://www.hospitalsiriolibanes.org.br/imprensa/noticias/Paginas/Entenda-tudo-sobre-Fibromialgia.aspx

Acesso em: 25 nov 2020.

 

PP-ZOL-BRA-0081 - jan/2021