Leitura

Fibromialgia e os cuidados necessários com a saúde mental

A fibromialgia é uma síndrome que tem como característica a rigidez de vários tecidos moles: músculos, ligamentos e até os tendões. Algumas pessoas têm mais sensibilidade e sentem as dores mais fortes em certas áreas. 1

Apesar de muitas pessoas não saberem, quando se tem fibromialgia, é necessário cuidar da sua saúde mental também. Isso porque é possível desenvolver alguns transtornos psiquiátricos, como transtorno de ansiedade generalizada, estresse pós-traumático, ataques de pânico e depressão. 1

Fibromialgia e saúde mental

Existem fatores que determinam os problemas psíquicos: a impossibilidade da redução das dores por conta da dependência do tratamento e as mudanças na rotina. Além do sentimento de impotência e de não ser produtivo, já que as dores podem afastar o paciente das atividades rotineiras. 2

Além disso, o aumento da dor também gera irritabilidade, desgaste físico e mental, sono não reparador, déficits cognitivos e impacto na qualidade de vida. Os pacientes acabam sentindo-se isolados e incompreendidos por todos ao seu redor, o que acaba contribuindo para o desenvolvimento da ansiedade e depressão. 3

A taxa de ansiedade pode variar de 20% a 80% dos pacientes e a de depressão pode variar de 13% a 63,8% dos pacientes com fibromialgia. Além dos já citados, fobias, transtorno obsessivo compulsivo, distimia e transtornos bipolares também podem se desenvolver nesses pacientes. 3

Além de poder ocasionar alguns transtornos mentais, a fibromialgia também pode começar com eles. Um evento estressante, seja físico ou emocional, pode ser um gatilho para essa condição. 4

·         Uma lesão;

·         Uma infecção viral;

·         Cirurgias;

·         Ruptura de um relacionamento;

·         Relacionamento abusivo;

·         Luto.

Isso não significa que todo desenvolvimento de fibromialgia seja por esses motivos, até hoje os pesquisadores tentam entender com clareza qual o gatilho para o desenvolvimento da síndrome. 4

Névoa mental

Além dos sintomas já citados e dos transtornos mentais que comentamos, existe o "nevoeiro mental" ou "névoa mental", um sintoma que se manifesta como uma dificuldade para concentração, atenção e até mesmo problemas de memória. 5

Os sintomas desse tipo de esquecimento ou confusão não estão associados a nenhuma lesão cerebral, mas sim à fibromialgia, relacionando-se diretamente com a dor. A dor é sempre um sintoma importante e o cérebro dedica bastante energia lidando com ela, por isso, outras tarefas responsáveis por ele acabam prejudicadas. 5

Segundo a Sociedade Brasileira de Reumatologia, muitos pacientes apontam que uma das partes mais complicadas da fibromialgia são os transtornos mentais e cognitivos, como a névoa mental. 5

Tratamento da fibromialgia

O tratamento de fibromialgia precisa ser realizado com uma série de questões que serão discutidas entre você e seu médico.

No geral, todo paciente com fibromialgia precisa praticar alguma atividade física para beneficiar seu corpo. É recomendado a escolha de atividades aeróbicas, respeitando os limites do seu corpo e das suas dores, evitando o aumento de cansaço e o agravamento do seu caso. 6

Além disso, o uso de medicamentos também pode ser necessário. Normalmente, os utilizados são relaxantes musculares, neuromoduladores e antidepressivos. Esses últimos são reesposáveis por inibir a dor e evitar os outros sintomas, como os transtornos mentais. 6

É necessário ficar atento com a evolução do tratamento e, se necessário, pedir auxílio de psicólogos e/ou psiquiatras junto ao tratamento. 7

Qualquer dúvida, mudança ou desconforto que você sinta durante o seu tratamento deve ser conversado com o seu médico, esclarecendo todas as suas dúvidas e adequando novas possibilidades no seu dia a dia.

 

Material para todos os públicos.
GLUC-2022-0019 - Julho/2022

 

Referências:

1.       INSTITUTO DE NEUROCIÊNCIAS DR. JOÃO QUEVEDO. A fibromialgia e os transtornos psiquiátricos. 22 out. 2019. Disponível em: https://www.injq.com.br/single-post/2019/10/22/fibromialgia-transtornos-psiquiatricos. Acesso em: 7 jul. 2022.

2.       SILVA, Thaísa Angélica Déo da; RUMIM, Cassiano Ricardo. A fibromialgia e a manifestação de sofrimento psíquico. Rev.Mal-Estar Subj,  Fortaleza, v. 12, n. 3-4, p. 767-792, dez. 2012. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1518-61482012000200012&lng=pt&nrm=iso. Acesso em: 07 jul.  2022.

3.       GALVEZ-SÁNCHEZ, Carmen M; DUSCHEK, Stefan; DEL PASO, Gustavo A R. Impacto psicológico da fibromialgia: perspectivas atuais. National Library of Medicine, 13 fev. 2019. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC6386210/. Acesso em: 7 jul. 2022.

4.       NHS UK. Fibromialgia: Causas. Disponível em: https://www.nhs.uk/conditions/fibromyalgia/causes/. Acesso em: 7 jul. 2022.

5.       SOCIEDADE BRASILEIRA DE REUMATOLOGIA. Fibromialgia além da dor. Gazeta do Povo, 30 jul. 2019. Disponível em: https://www.reumatologia.org.br/sbrnamidia/fibromialgia-alem-da-dor/. Acesso em: 7 jul. 2022.

6.       SOCIEDADE BRASILEIRA DE REUMATOLOGIA. Tratamento da Fibromialgia. 20 abr. 2011. Disponível em: https://www.reumatologia.org.br/orientacoes-ao-paciente/tratamento-da-fibromialgia/#:~:text=O%20tratamento%20da%20fibromialgia%20%C3%A9,na%20qual%20se%20ajusta%20melhor. Acesso em: 7 jul. 2022.

7.       SOCIEDADE BRASILEIRA DE REUMATOLOGIA. Zero Hora: Xô, dores no corpo: o que é a fibromialgia e quais são as formas de lutar contra ela. Disponível em: https://www.reumatologia.org.br/sbrnamidia/zero-hora-xo-dores-no-corpo-o-que-e-a-fibromialgia-e-quais-sao-as-formas-de-lutar-contra-ela/. Acesso em: 7 jul. 2022.