Leitura

Crise de ansiedade: entenda o que ela causa no seu corpo

O coração disparado, a respiração curta, as mãos tremendo, o suor frio e um sentimento enorme de que tudo vai dar errado. Os sintomas da crise de ansiedade são tão intensos que, para algumas pessoas, ela pode ser confundida com um infarto ou até se assemelhar a uma sensação de morte. 1

Se você já teve ou presenciou alguém tendo uma crise de ansiedade, deve saber a confusão mental que ela pode gerar depois de passar.1 Um dos motivos desses questionamentos é a dificuldade de entender o que acontece no seu corpo durante a crise e por que isso acontece.

Se você está procurando por respostas nesse sentido, vamos ajudar. Continue lendo esse texto para entender melhor o que é uma crise de ansiedade, o que acontece no seu corpo durante essa crise, o que você pode fazer para aliviá-la e muito mais informações para apoiá-lo.

Entendendo a ansiedade

Se sentir ansioso é uma sensação universal considerada "normal" e, inclusive, importante para se adaptar, identificar situações ameaçadoras, de risco de desfecho negativo e até mesmo melhorar seu desempenho em alguma tarefa. É uma experiência subjetiva do ser humano, que causa reações comportamentais, fisiológicas e cognitivas. 2,3

O problema acontece quando a ansiedade está relacionada a um prejuízo funcional e/ou sofrimento excessivo, repetitivo ou persistente. Aí ela passa a ser caracterizada como um transtorno de ansiedade e deve contar com a orientação de um médico. 2,3

Entendo a crise de ansiedade

 

As crises de ansiedade são episódios de pânico ou medo intenso que, geralmente, acontecem de repente e sem aviso. Ela faz com que você se sinta incapaz de lidar com algum problema usando seus mecanismos habituais. 2,3

No geral, crises de ansiedade são eventos agudos que são vivenciados como ameaçadores ou, como falamos acima, insuperáveis, acompanhados de manifestações físicas e psicológicas.5

Em alguns casos, há um gatilho mais óbvio da crise, mas ela também pode surgir do nada. Alguns eventos relacionados à crise de ansiedade são: 2,3



O que acontece no seu corpo durante uma crise de ansiedade?

As crises de ansiedades têm sintomas físicos. Isso acontece porque ao se deparar com uma situação de estresse - seja ela de grande ou pequena magnitude - o seu corpo tende a se tensionar e se preparar para uma situação de "luta ou fuga". 4,5

O cérebro, então, recebe esse sinal e identifica que você está passando por uma situação de perigo. Como forma de autoproteção, ele envia mensagens de alerta para todo o corpo. 4,5

Antes de você colocar a culpa de tudo isso no seu cérebro, é importante entender que esse é um mecanismo muito útil se você está enfrentando uma ameaça física real. Ele está programado para responder a qualquer ameaça percebida, dando um impulso no seu sistema nervoso, o que gera respostas involuntárias do seu corpo. 4,5

O problema é que o cérebro não consegue distinguir uma ameaça real da ansiedade. 4,5

Entenda o que acontece em cada parte do seu corpo que é atingida por esse mecanismo de "defesa":

Cérebro
Desequilíbrio de serotonina e liberação de alto nível de adrenalina no organismo por causa da reação exagerada da amígdala cerebral. Isso é o que vai desencadear os sintomas físicos.1

 

Músculos
Os músculos se contraem por conta desse estado de alerta. Passada a crise, isso pode deixar o corpo dolorido. 1

 

Coração
Taquicardia e aumento da pressão arterial, o que intensifica a distribuição de sangue para algumas partes do corpo. 1

 

Respiração
Esse aumento da circulação sanguínea demanda maior consumo de oxigênio. Por isso, a respiração fica mais curta, e a pessoa pode sentir falta de ar, tontura e vertigem. 1

Pele
Outra parte do corpo afetada pelo aumento do fluxo sanguíneo é a pele, especialmente na região dos braços e das pernas, o que pode dar sensação de formigamento ou coceira.
1

Mãos
Como o sangue é direcionado para outras partes do corpo, que não as extremidades, as mãos podem ficar frias. Além disso, o hiper estímulo do sistema nervoso pode causar suor e tremores. 1

Olhos
A visão pode ficar turva e embaçada porque as pupilas se dilatam com o objetivo de entrar mais luminosidade. 1

Estômago
A liberação de adrenalina e cortisol irrita o estômago, provocando dor e até vômitos. 1

Intestino
A adrenalina também inibe o funcionamento do intestino, que passa a receber menos sangue.1

Como os sintomas e sua intensidade podem variar de pessoa para pessoa, pode ser que você não apresente todos eles, se tiver uma crise de ansiedade. 1

Outra questão é a duração desses efeitos no seu corpo, que também podem variar muito. A média de duração é de 30 a 40 minutos, mas assim como tudo pode desaparecer em poucos instantes, também é possível que dure algumas horas. 1,4

Veja também: vídeo com dicas de autocuidado para depressão e ansiedade

Passando por uma crise de ansiedade

Além de tentar identificar os gatilhos que levam você a ter uma crise de ansiedade, algumas atitudes podem ajudar a passar por ela de maneira mais amena, evitando uma intensificação das reações. 1

Tente respirar fundo

Ok, fazer isso durante uma crise de ansiedade pode ser desafiador, mas, acredite, com um pouco de prática, essa é uma ação que pode ajudar a acalmar todos os outros sintomas físicos e fazer com que a crise acabe mais rápido. 1

Vá para um ambiente tranquilo

Um grande medo de quem é ansioso é ter uma crise em um local em que se está exposto, como um evento social, local de trabalho ou até mesmo na rua. Se isso acontecer, procure por um ambiente mais calmo e silencioso - o banheiro, por exemplo. 1

Controle o que você pode

Concentre-se por alguns minutos, evitando distrações como o celular. Isso evita que novos gatilhos aumentem a ansiedade. 1

Repita a frase: "isso vai passar"

A gente sabe que uma crise de ansiedade pode parecer interminável e ser desesperadora, mas a verdade é que ela vai passar. Entender e repetir isso para si mesmo pode ajudar a acalmar os sintomas. 1

Por fim: procure ajuda! Não tenha vergonha de compartilhar seus sentimentos e procure um profissional da saúde que possa fazer um diagnóstico correto, indicar o melhor tratamento e ajudá-lo a entender o significado dessa experiência. 1,3

Conte, também, com o Programa Se Cuida para trazer mais informações e serviços de apoio ao seu tratamento. Cadastre-se agora mesmo!

 

 

Material para todos os públicos.
LYR-2022-1455 - Julho/2022

Referências:

1.       Hospital Oswaldo Cruz - Centro de obesidade e diabetes. "Pane no sistema: como lidar com uma crise de ansiedade". Disponível em: https://centrodeobesidadeediabetes.org.br/noticias/pane-no-sistema-como-lidar-com-uma-crise-de-ansiedade. Acesso em 13 de julho de 2022.

2.       HUMES, Eduardo de Castro. et al. Psiquiatria interdisciplinar. Edição 1. São Paulo. Editora Manole, 2016.  

3.       Helpguide. "Anxiety disorders and anxiety attacks". Disponível em: https://www.helpguide.org/articles/anxiety/anxiety-disorders-and-anxiety-attacks.htm. Acesso em 13 de julho de 2022.

4.       Hospital Sírio Libanês. "Ansiedade que paralisa". Disponível em: https://hospitalsiriolibanes.org.br/imprensa/ansiedade-que-paralisa. Acesso em 13 de julho de 2022.

5.       Harrington Hospital. "What anxiety does to your body". Disponível em: https://www.harringtonhospital.org/women_blog/what-anxiety-does-to-your-body-7-common-physical-symptoms/. Acesso em 13 de julho de 2022.