Leitura

Como a saúde emocional influencia as dores crônicas

A qualidade do humor influencia diretamente a experiência de quem sofre com dores crônicas. Além dos sintomas físicos, é importante prestar atenção também na saúde emocional, que podem facilitar ou comprometer o resultado do tratamento da dor.

A dor crônica interfere em diversos campos da vida dos pacientes, prejudicando o sono, o desempenho no trabalho, a movimentação, provoca alterações no humor, na capacidade de concentração e até nas relações com outras pessoas.

Além disso, a dor representa uma ameaça eminente ao bem-estar, o que pode gerar reações como ansiedade, medo, raiva, culpa, frustração e depressão. Tudo isso pode gerar mais pessimismo, desesperança e interferir na postura positiva com relação ao tratamento.

Uma via de mão dupla

Assim, é importante perceber que enquanto a dor pode influenciar diretamente as emoções, a saúde emocional também pode causar a piora do quadro de dores crônicas.

Pessoas com dor persistente têm taxas significativamente mais altas de transtornos de ansiedade e mais da metade das pessoas com dor preenchem os critérios para o diagnóstico de depressão.

Ao procurar um médico, é importante que o paciente relate, além dos sintomas físicos, os sintomas que estão ligados aos seus aspectos psicológicos e emocionais. O ideal é que ele esteja acompanhado de especialistas que saibam lidar com esses diferentes âmbitos que a dor crônica traz para o seu dia a dia.

\

Tudo isso pode garantir controle e resultados melhores para o tratamento, mais qualidade de vida e uma saúde melhor tanto física, quanto emocional para quem sofre de dor crônica.

Referências:

Suely Maria Santos da Silva Franca, Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo - "Histórias de vida de mulheres com diagnóstico clínico de dores crônicas" Disponível em: https://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/47/47131/tde-09112016-155425/publico/franca_do.pdf . Acesso em 02/06/2020.

Steven J. Linton, William S. Shaw, Physical Therapy, Volume 91, Issue 5, 1 May 2011, Pages 700-711- "Impact of Psychological Factors in the Experience of Pain". Disponível em: https://academic.oup.com/ptj/article/91/5/700/2735743 . Acesso em 02/06/2020.

Sociedade Brasileira de Reumatologia - "Dor deve ser analisada segundo aspectos físicos e emocionais". Disponível em: https://www.reumatologia.org.br/orientacoes-ao-paciente/dor-deve-ser-analisada-segundo-aspectos-fisicos-e-emocionais/ . Acesso em 02/06/2020.


PP-PCU-BRA-0227 - novembro/2020.