Leitura

Aplicação de pomadas para dores neuropáticas: será que funciona?

Aplicação de pomadas para dores neuropáticas: será que funciona?

Você já ouviu falar sobre pomadas para tratar dores crônicas?

A prática do uso de pomadas anti-inflamatórios e que diminuem dores musculares é muito comum. Mas elas funcionam mesmo? Será que usar uma pomada sem prescrição médica pode dar algum problema? 1

Essas são algumas perguntas que deveríamos fazer antes de utilizar qualquer pomada para tratar dores, principalmente, se for crônica como no caso da dor neuropática. 1

Agora, acompanhe o texto e esclareça algumas dessas dúvidas sobre a utilização de pomadas no tratamento da dor neuropática.

Pomada para tratar dor neuropática

Segundo o Guia para o Tratamento da Dor em Contextos de Poucos Recursos, em geral, a primeira tentativa dos pacientes para tratar dores crônicas é recorrer a remédios caseiros, simples analgésicos, fitoterápicos, medicamentos complementares e remédios sem prescrição médica. 1

Tais medidas podem até serem eficazes para dores simples, sem complicações ou com causas "isoladas". Esse não é o caso da dor neuropática, que pode ocasionar sintomas fortes e persistentes. De acordo com o guia, nesses casos, uma simples pomada não soluciona o problema, apenas pode trazer o alívio temporário da dor. 1

Você pode estar se perguntando: por que os médicos prescrevem pomadas para aliviar dores crônicas. Bem, a resposta é simples: porque ela fará parte dos medicamentos para o seu tratamento. 2

O tratamento da dor neuropática pode ser multifatorial, o que requer uma ampla variedade de medicamentos e procedimentos que único e exclusivo para cada paciente, por isso uma pomada que serve para o paciente X pode não funcionar para o paciente Y, pois ambos possuem fatores e causas diferentes para a dor neuropática. 2

Pomadas funcionam?

De uma forma bem objetiva, a resposta é: sim, elas funcionam!

Existem medicações que são aplicadas diretamente na pele, como é o caso das pomadas. Elas exercem seus efeitos predominantes no sistema nervoso central. No caso das medicações aplicadas na pele, o objetivo é que a medicação seja liberada de forma lenta e gradual para a corrente sanguínea. 3

Dessa forma, os anestésicos locais aplicados na pele podem aliviar a dor de caráter neuropático através da redução das descargas ectópicas de nervos somáticos superficiais em áreas de dor localizada. 3

ATENÇÃO! É importante lembrar que as pomadas também são um tipo de medicação, logo, a utilização delas sem prescrição médica também podem ocasionar riscos à saúde. 1

Por isso, tenha o uso de medicações consciente, não se automedique.1

Caso queira adotar pomadas para o seu tratamento de dor neuropática, converse com seu médico. Ele é a pessoa mais indicada para orientá-lo sobre o uso desse tipo de medicamento e qual você deve utilizar.1

Quer ver outras dicas de saúde para a sua rotina?

Confira nosso material premium com dicas para ajudar na qualidade de vida e na rotina de tratamento.

 

Material para todos os públicos.

LYR-2022-1087-maio/2022

Referências:

1.       GUIA para o Tratamento da Dor em Contextos de Poucos Recursos. Associação Internacional para o Estudo da Dor, São Paulo, ano 2010, v. 1, p. 1-387.  Disponível em: https://www.sbmfc.org.br/wp-content/uploads/2019/03/Guia-para-o-Tratamento-da-Dor-em-Contextos-de-Poucos-Recursos.pdf. Acesso em: 2 maio 2022.

2.       DOR neuropática. Conselho global da dor Protocolo de Manejo da dor. p. 1-2,  2022. Disponível em: https://wsava.org/wp-content/uploads/2020/01/Dor-neuropatica.pdf. Acesso em: 2 maio 2022.

3.       FLORES, Murilo Pereira; CASTRO, Anita Perpetua Carvalho Rocha de; NASCIMENTO, Jedson dos Santos. Dor neuropática. Rev Bras Anestesiol, ano 2012, v. 2, p. 244-252. Disponível em: https://bjan-sba.org/article/10.1590/S0034-70942012000200010/pdf/rba-62-2-248.pdf. Acesso em: 2 maio 2022.