Leitura

Aparelhos eletrônicos afetam o glaucoma?


A tecnologia está por toda parte. Os aparelhos eletrônicos, como os celulares, se tornaram companheiros inseparáveis da maioria das pessoas. Essa presença digital constante nos dá conexões instantâneas e facilidades incríveis. 

Nesse cenário, a relação entre o uso intenso de aparelhos eletrônicos e o desenvolvimento do glaucoma se torna uma pergunta crucial. 

Será que as telas brilhantes, a luz artificial e o nosso constante contato com a tecnologia contribui para o avanço do glaucoma?

 

Glaucoma: uma ameaça silenciosa aos olhos e os fatores externos  

No Brasil, aproximadamente 1,5 milhão de pessoas convivem com o desafio do glaucoma, enquanto globalmente esse número atinge a marca de 80 milhões, sendo a segunda principal causa de cegueira irreversível, ficando atrás apenas da catarata. ¹ 

O glaucoma se desenvolve de forma lenta e gradual, o que pode levar à perda progressiva da visão sem sintomas aparentes, até que esteja em estágio muito avançado. Após o diagnóstico, além de manter o tratamento em dia, para frear o avanço da perda de visão, é importante compreender como fatores externos, como a exposição a dispositivos eletrônicos, pode afetar o desenvolvimento do glaucoma. ²

 Impacto dos aparelhos eletrônicos no glaucoma

  A conexão entre o uso frequente de aparelhos eletrônicos e o glaucoma não pode ser ignorada. Médicos especialistas, destacam que essa exposição excessiva pode contribuir para o ressecamento intenso dos olhos. 

A atividade visual diminuída associada à exposição prolongada a telas pode resultar em: embaçamento visual, dores de cabeça e fadiga ocular. O hábito de piscar menos enquanto se está imerso na utilização de dispositivos eletrônicos pode agravar ainda mais essa condição, levando a sintomas desconfortáveis. ¹ 

Exploremos cada um desses impactos mais profundamente a seguir. 

 

O resultado de passar muito tempo em frente as telas 

 Embora não existam evidências sólidas de que a tecnologia digital seja um fator de risco para o glaucoma, é importante considerar alguns sintomas que aparecem após exposição intensa a telas como computador, tablet, celular ou outro dispositivo eletrônico.

Eles afetam cerca de 70% dos adultos, especialmente aqueles entre 18 e 34 anos. Esses sintomas geralmente são: ³

·      Fadiga ocular

·      Visão embaçada

·      Dores de cabeça

 

A exposição à luz azul emitida por dispositivos eletrônicos também é uma preocupação e existem estudos em andamento sobre seu possível vínculo com outras condições oculares graves, como catarata. ³

 

Estratégias para aliviar o impacto dos aparelhos eletrônicos nos olhos

Existem algumas formas de amenizar a fadiga visual ao usar aparelhos eletrônicos, que podem ser úteis especialmente para pacientes com glaucoma, são elas: ³

·      Adoção de telas sem reflexos. ³

·      Ajuste das configurações do monitor, como brilho e contraste.  ²

·      Desviar o olhar para um objeto distante a cada 20 minutos de uso de dispositivo por 20 segundos, pode ajudar a aliviar o esforço visual. 3,4

·      Lembrar de piscar frequentemente é uma estratégia valiosa, pois piscamos menos ao usar dispositivos eletrônicos.  3,4

·      Utilizar óculos enquanto trabalha no computador, ajudando a reduzir o cansaço visual. 3

·      Evitar mexer em telas brilhosas com o ambiente ao seu redor escuro, como ler em telas antes de dormir. Prefira iluminar o ambiente para ler ou opte por um audiobook. 3,4

·      Consulta regular ao oftalmologista

 

A importância de consultas e exames oftalmológicos regulares não pode ser subestimado, especialmente para aqueles que estão na jornada de tratamento do glaucoma. Discutir a exposição a dispositivos eletrônicos com um médico pode proporcionar insights valiosos e recomendações personalizadas, como o uso decolírios lubrificantes ou óculos apropriados. ³

 

Cuidando da visão em um mundo digital   

Em um mundo cada vez mais impulsionado pela tecnologia, a relação entre aparelhos eletrônicos e glaucoma se destaca como uma preocupação para muitos. 

Embora não haja uma resposta definitiva sobre se os dispositivos eletrônicos afetam diretamente o glaucoma, é inegável que a exposição prolongada a telas pode contribuir para desconfortos oculares e fadiga visual. 

Agora que você entendeu como implementar estratégias para aliviar os impactos do uso de aparelhos eletrônicos na visão, é essencial que seguir firme no tratamento, adotando as orientações do seu médico e, claro, sempre conte com o Se Cuida! Estamos aqui para trazer conteúdos e serviços úteis nessa jornada. 

Leia também: Testes clínicos e pesquisas: quais são os avanços nos estudos da curado glaucoma?

  

Referências: 

TJPB alerta sobre riscos do glaucoma com palestra direcionada à prevenção. Tribunal de Justiça da Paraíba. Disponível em: https://www.tjpb.jus.br/noticia/tjpb-alerta-sobre-riscos-do-glaucoma-com-palestra-direcionada-a-prevencao. Acesso em 31/08/2023

Afinal, o que é glaucoma. Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios. Disponível em: https://www.tjdft.jus.br/informacoes/programas-projetos-e-acoes/pro-vida/dicas-de-saude/pilulas-de-saude/afinal-o-que-e-o-glaucoma#:~:text=O%20glaucoma%20%C3%A9%20uma%20doen%C3%A7a,para%20o%20desenvolvimento%20do%20glaucoma. Acesso em 31/08/2023

Trabalhar com computador pode afetar meu glaucoma? Glaucoma Research Foundation.  Disponível em: https://glaucoma.org/can-working-on-a-computer-affect-my-glaucoma/.  Acesso em 31/08/2023

Smartfones e sua visão. The Glaucoma Foundation. Disponível em: https://glaucomafoundation.org/screen-tips-smartphones-and-your-eyesight/. Acesso em 31/08/2023 

 

Material para todos os públicos  

NON-2023-8318 - Setembro/2023