Leitura

Acolhimento e escuta ativa constroem uma rede de apoio efetiva

Algumas atitudes podem mudar a vida de uma pessoa com transtorno mental. Nem sempre é fácil para alguém desabafar e falar sobre a dor, a causa do sofrimento e, sobretudo, quando existe a intenção de pôr fim à própria vida. O suicídio continua sendo uma das principais causas de morte em todo o mundo, segundo estimativas da Organização Mundial da Saúde (OMS). 1

 

Nessas horas, são importantes a escuta ativa e uma rede de apoio efetiva, que fazem a diferença para quem não está bem. Não importa o vínculo, se é parente, colega de trabalho, vizinho ou melhor amigo. Acolha!

 

Lembre-se que estar disponível para ouvir tem mais significado do que falar frases que soam como julgamentos ou tentam simplificar o problema.

 

Saiba como atuar de forma positiva na vida de alguém, sendo uma rede de apoio eficiente.2 ,3

 

1- A vontade de ser rede de apoio é o primeiro passo. Tenha disposição para ajudar alguém que esteja enfrentando um momento difícil, seja essa pessoa um familiar, uma amiga, um colega de trabalho querido ou um amigo da escola ou da faculdade;

 2- Fundamental ter empatia, não minimizar o problema e prestar atenção no que a pessoa está falando. Demonstrar respeito e compreensão diante da dor do outro ajuda e faz com que essa pessoa desabafe;

 3- Antes de oferecer ajuda informe-se sobre o que é ansiedade, síndrome do pânico, depressão e os níveis, além de saber o que é ter pensamento de desejar a morte. É preciso ter entendimento sobre os transtornos;

 4- É necessário ter disponibilidade para conversar, ouvir a pessoa e, às vezes, ir até o local onde ela está para não deixá-la sozinha;

5- Procure parcerias com outros conhecidos (familiares ou amigos) para revezar e não deixar sozinha aquela pessoa que pensa em suicídio, até que ela esteja melhor;

 6-  Faz parte de uma rede de apoio também afastar o estigma do preconceito, derrubar tabus e mostrar que é necessário buscar tratamento adequado para sair da crise. O tempo não vai curar.

 

 Referências:

 

1- Organização Mundial de Saúde. Disponível em https://www.paho.org/pt/noticias/17-6-2021-uma-em-cada-100-mortes-ocorre-por-suicidio-revelam-estatisticas-da-oms. Acesso em 23/07/2021

 

2- ABRATA - Vamos falar sobre o suicídio? Disponível em https://www.abrata.org.br/vamos-falar-sobre-o-suicidio/. Acesso em 03/08/2021

 

3-ABRATA. Disponível em  https://www.abrata.org.br/como-ajudar-alguem-com-transtorno-do-humor-depressao-e-bipolaridade/. Acesso em 04/08/2021


PP-PCU-BRA-0738 - agosto/2021